sexta-feira, 24 de abril de 2009

Sem os teus passos


Estou perdido sem os teus olhares
Desiludido com as tuas alusões.
Desesperado com a tua falta
Encarcerado, preso a mil canhões.

Estou louco da tua tristeza
Enraivecido da tua incerteza.
Desalmado sem o teu espírito
Condenado a tua linda beleza.

Estou preso a tua solidão
Inconsciente sem a tua razão.
Amargurado sem o teu sorriso
Despedaçado no teu coração.

Estou seco sem a tua boca
Desiludido sem tua pele toda
Intoxicado com os seus delírios
Trancafiado em você, moça.

Condenado ao mísero erro
De amar-te sem pensar.
Degradado com o teu efeito

Menosprezado só por te amar.

2 comentários:

SIM, É! EU MESMO! disse...

eu sempre tive vontade de criar algo TÃO GRANDE imensidão e profundeza! Conseguiu! Agora vc instigou esse desejo em mim. Quando crescer quero ser igual a vc!

Grégori Augustus Reis disse...

Palavras belas meu caro!
Gostaria de Ter também um vocabulário tão extenso como seu.
Quando envelhecer quero ser como você!